Terça, 12 Fevereiro 2019 11:50

Trabalhadores terceirizados têm reajuste acima da inflação Destaque

De acordo com a Convenção Coletiva de Trabalho (2018-2020), a partir de 1º de fevereiro de 2019, os pisos salariais mínimos por atividade dos trabalhadores e das trabalhadoras em empresas prestadoras de serviço em eletricidade do Ceará foram reajustados em 6,38%. Importante destacar que o reajuste correspondeu a 2,7% de ganho real acima da inflação (INPC) de fev/18 a jan/19. Citamos como exemplo o piso do eletricista que subiu dos atuais R$ 1.380,00 para R$ 1.468,00 (ver quadro abaixo para as demais categorias).

1.1 –

Administrativos

 R$          1.240,62

1.2 –

Eletricistas

 R$          1.468,00

1.2.1

Eletricistas Linha Viva (1,17 x Eletricista)

 R$          1.717,62

1.3 –

Montador

 R$          1.468,00

1.4 –

Leituristas

R$          1.250,95

1.5 –

Motoristas Operador de Guindauto

 R$          1.468,00

1.6 –

Técnicos de Segurança

 R$          2.005,22

1.7 –

Eletrotécnico

 R$          2.322,80

 

A majoração dos salários dos/as trabalhadores/as terceirizados/as acima do INPC foi uma conquista do Sindeletro e da categoria durante a negociação da última convenção coletiva de trabalho (2018-2020). A luta histórica do Sindeletro é para que todo/a trabalhador/a terceirizado/a ganhe no mínimo dois salários mínimos. Atualmente, o menor salário pago equivale a 1,47% do salário mínimo.

Durante a negociação da CCT 2018-2020, também foi conquistado que a partir de 1º de fevereiro, os empregados que recebem salários superiores aos pisos tiveram reajuste de 130% do INPC, equivalente a 4,64% sobre seus salários. O Piso Salarial Mínimo da Categoria (PSMC) passou de R$ 980 para R$ 1.018,00 (valor do salário mínimo atual, R$ 998, acrescido de R$ 20). O tíquete alimentação subiu de R$ 15 para R$ 16, equivalente a 6,66% de reajuste.

Compartilhe

Voltar

Vídeo