Terça, 30 Outubro 2018 18:01

Energia Pecém apresenta proposta final para ACT 2018/2019 Destaque

Após debate com o Sindeletro, no último dia 25 de outubro, a Energia Pecém apresentou a sua proposta final para fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2018/2019. O texto sugere mudanças em relação à última proposta da empresa e atende as reivindicações do sindicato quanto à vigência do novo acordo e à cláusula sobre banco de horas. Na próxima semana, o Sindeletro visitará os locais de trabalho para discutir a proposta com os trabalhadores.

A empresa retirou da proposta a duração de dois anos do novo acordo, mantendo a vigência de um ano. Sobre o banco de horas, a proposta é de que o pagamento das horas extras seja quitado no terceiro mês subsequente à realização da jornada extra (na anterior, o pagamento seria no quarto mês). A proposta é a seguinte:

Banco de horas: as horas excedentes à jornada normal de trabalho serão levadas a crédito do banco de horas para compensação, observado os mesmos percentuais utilizados para pagamento das horas extras (ou seja, a hora extra de 50% valerá uma hora e meia de folga; e a de 100% valerá duas horas de folga), sendo quitadas no terceiro mês subsequente ao mês de realização das horas extras, e assim sucessivamente, gerando a possibilidade de compensação entre o mês de realização das horas extras e o mês de pagamento, através do abatimento das horas negativas realizadas diariamente neste período.

Ainda sobre banco de horas: os feriados trabalhados, inclusive os abrangidos por escala de revezamento, serão pagos no mês subsequente, com adicional de 100%. O Sindeletro e a empresa se comprometeram a rediscutir o banco de horas nas negociações do próximo ACT. Ficou garantido ainda que a folga deverá ser negociada livremente entre o trabalhador e a gerência da área, desde que até 48 horas antes do início da compensação. As demais cláusulas não mencionadas serão mantidas.

Outros itens da proposta final da empresa:

- Piso salarial: a empresa pretende reajustar o piso salarial no percentual de 4,48%, passando de R$ 1.571,15 para R$ 1.641,53;
- Reajuste salarial: a empresa pretende reajustar os salários no percentual de 4,48%, retroativo a data-base (agosto/18), exceto para os cargos de consultores/especialistas e acima;
- Vale refeição/alimentação: reajustar este benefício no percentual equivalente a 4,48%.
VR de R$ 644,52 para R$ 673,39
VA de R$ 373,85 para R$ 390,59
Composição total: R$ 1.063,98
Obs.: manutenção do crédito extra, em cartão refeição, passando de R$ 644,52 para R$ 673,39, que será creditado em dezembro de 2018;
- Auxílio creche: a empresa pretende reajustar este benefício em 4,48%, passando de R$ 659,25 para R$ 688,78;
- Apoio ao portador de necessidades especiais: a empresa pretende reajustar este benefício em 4,48%, passando de R$ 791,10 para R$ 826,54;
- Demais benefícios: reajuste de 4,48%.

Compartilhe

Voltar

Vídeo