Segunda, 21 Maio 2018 11:46

Em reunião no Recife, governadores do NE formalizam posição contra a privatização da Eletrobras e da Chesf Destaque

O governador Camilo Santana reafirmou que a Eletrobras e, em especial a Chesf, representam um patrimônio para o Nordeste. (Foto: ASCOM/Governo do Ceará)

No 9° Encontro dos Governadores do Nordeste, realizado na última sexta-feira (18/05), em Recife, Pernambuco, os gestores voltaram a formalizar posição contra a privatização do sistema Eletrobras, particularmente da Chesf. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), participou da reunião com os outros cinco Chefes do Executivo do Nordeste e do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Os gestores atenderam a uma convocação urgente do governador Paulo Câmara (PSB) diante da estratégia do governo golpista de acelerar a aprovação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei 9463/2018 que dispõe sobre a desestatização da Eletrobras para enviá-lo logo ao Senado.

Para o governador cearense, Camilo Santana, é fundamental a união dos governadores nordestinos no pedido formal para que a privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias não se concretize. “Temos integral posição contrária ao projeto de privatização da Eletrobras e, em especial da Chesf, que representa um grande patrimônio do povo nordestino. É inadmissível uma área tão estratégica como a área elétrica estar sendo discutida neste momento do País”, afirmou.

As manifestações dos governadores nordestinos contra a privatização do sistema elétrico nacional e outras questões que tratam do desenvolvimento do Nordeste foram organizadas em Carta Aberta dirigida à Presidência da República. No documento, os gestores afirmam que a venda da Chesf viria a submeter um ativo do povo da região Nordeste aos interesses dos investidores, condicionando por décadas qualquer projeto ou ação que viesse a demandar água do Rio São Francisco, tanto para o abastecimento humano quanto para a agricultura irrigável.

Os governadores ainda reforçam que a desestatização da Eletrobras resultaria em reajuste das tarifas de energia elétrica em percentuais que iriam de 7% a 17%, reduzindo, ainda mais, a competitividade da região, que já sofre com graves gargalos logísticos. Ao final da Carta Aberta, os gestores propõem a exclusão da Chesf do grupo Eletrobras, transformando-a numa empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional.

Além do governador do Ceará, assinaram o documento o governador da Bahia, Rui Costa; o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; o governador do Piauí, Wellington Dias, governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Este último participou do encontro porque o Rio São Francisco, que tem a gestão de suas águas controladas pela Chesf, passa pelo território mineiro. (Com informações do site www.ceara.gov.br)

Articulação do Sindeletro

No dia 12 de março, a diretoria do Sindicato dos Eletricitários do Ceará (Sindeletro) articulou, juntamente com o deputado estadual Elmano de Freitas (PT), uma audiência com o governador Camilo Santana buscando que ele ratificasse sua posição contra a privatização da Eletrobras/Chesf. Na presença de outros dirigentes sindicais da Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste (Frune); da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) e do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNU), que vieram ao Ceará somente para a agenda, Camilo Santana reafirmou seu compromisso em articular-se com outros governadores do Nordeste para lutar contra a venda da estatal.

No dia 24 de abril, o Sindeletro conseguiu, com a ajuda do deputado federal Odorico Monteiro (PSB/CE), agenda com o presidente do Senado, o cearense Eunício Oliveira (MDB), que assumiu o compromisso de não colocar em 2018 para votação na Casa o projeto de desestatização da Eletrobras. Eunício Oliveira afirmou que a privatização da Eletrobras e de suas concessionárias necessita de mais tempo para ser debatida e que isso fica inviável tão próximo das eleições. O senador disse que espera que o tema seja pauta de discussão dos presidenciáveis com a sociedade antes de ser colocado para votação no legislativo.

Veja a íntegra da Carta Aberta dos Governadores do Nordeste e de Minas Gerais: 

Compartilhe

Voltar

Vídeo