Segunda, 14 Maio 2018 20:22

Trabalhadores da Chesf entrarão em greve por 72 horas em protesto contra falta de avanços em negociação de novo acordo Destaque

Os/as trabalhadores/as da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) do Ceará aprovaram, por unanimidade, em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (14/05), a paralisação de suas atividades por 72 horas. A greve está marcada para a próxima semana, nos dias 22, 23 e 24 de maio. Os/as chesfianos/as vão cruzar os braços em resposta à falta de avanços em cláusulas sociais, econômicas e de benefícios na negociação com a Eletrobras do próximo acordo coletivo da categoria. No dia 17 de maio, está marcada a próxima reunião com a diretoria da empresa.

O Sindeletro avalia que a intenção da direção do sistema Eletrobras é postergar ao máximo a negociação do novo ACT na expectativa que haja aprovação ainda este ano do projeto de privatização do setor elétrico nacional. A Holding Eletrobras tem até agora apenas prorrogado a validade do atual acordo, o que não atende aos interesses dos/as trabalhadores/as.

A diretora do Sindeletro, Luciana Fonseca, afirma que a postergação da negociação é uma jogada da Eletrobras para enganar seus trabalhadores. “E os trabalhadores da Chesf do Ceará entenderam o recado e, por isso, aprovaram, por unanimidade, a paralisação das atividades por três dias”, diz. A dirigente não descarta que, dependendo do resultado da próxima rodada de negociação, a paralisação seja estendida por tempo indeterminado.




A paralisação, aprovada por unanimidade pela assembleia, está marcada para os dias 22, 23 e 24 de maio 

Compartilhe

Voltar

Vídeo