Quarta, 01 Novembro 2017 12:17

Trabalhadores da Chesf deliberam segunda-feira (06/11) sobre participação no Dia Nacional de Paralisação Destaque

O Sindicato dos Eletricitários do Ceará (Sindeletro) convoca os trabalhadores e as trabalhadoras da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) para assembleia geral na próxima segunda-feira (06/11) para deliberarem sobre a participação da categoria no Dia Nacional de Paralisação marcado para 10 de novembro. A assembleia será realizada na sede da Chesf, em Fortaleza, às 8 horas, em primeira convocação, e às 8h30, em segunda.

Em Fortaleza, no dia 10 de novembro, Dia Nacional de Paralisação, será realizada a Marcha da Esperança que sairá da Praça da Bandeira e percorrerá as ruas do Centro. A concentração será às 9 horas. O ato está sendo organizado pela CUT Ceará e demais centrais sindicais, a Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo. Protestos contra as reformas trabalhistas e da previdência do governo golpista de Michel Temer ocorrerão em todo o território nacional.

O presidente do Sindeletro, Cesário Macedo, conclama os eletricitários e as eletricitárias cearenses para participarem da Marcha da Esperança como forma de pressionar o governo contra a reforma trabalhista e previdenciária e outras medidas que prejudicam os trabalhadores brasileiros. “Temos que lutar, nos mobilizar e mostrar força para barrar essas ações que tiram nossos direitos. Temos que ampliar nossas conquistas e não podemos abrir mão do que já conquistamos”, afirma Cesário.

Projeto de lei que anula a reforma trabalhista

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) está realizando, desde o dia 7 de setembro, uma campanha de coleta de assinaturas para o projeto de iniciativa popular que anula a lei da reforma trabalhista. A nova regulamentação trabalhista entra em vigor no dia 11 de novembro. São necessárias 1,3 milhão de assinaturas de eleitores para a tramitação do projeto no Congresso Nacional.

O Sindeletro está coletando assinaturas dos profissionais do setor elétrico para a apresentação do projeto que anula a lei da reforma trabalhista durante visita às bases. Quem ainda não assinou, pode entrar em contato com a entidade pelo telefone (85) 3521.4200 (falar com Adriana – Recepção). É necessário ter o número do título de eleitor que pode ser obtido no site do TST no link: http://www.tse.jus.br/eleitor-e-eleicoes/servicos/titulo-de-eleitor/situacao-eleitoral/consulta-por-nome

Compartilhe

Voltar

Vídeo