Quinta, 28 Setembro 2017 15:38

Trabalhadores da Chesf definem em assembleia nesta sexta-feira (29/09) sobre paralisação Destaque

O Sindicato dos Eletricitários do Ceará (Sindeletro) convoca todos os trabalhadores da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) para comparecerem à Assembleia Geral e Extraordinária nesta sexta-feira (29/09), às 8 horas, em primeira convocação, e às 8h30 em segunda, nas suas sedes em Fortaleza, no Departamento de Operação Regional de Fortaleza (Av. Costa e Silva nº 4677), e em Milagres, na Divisão Regional de Manutenção da Transmissão de Milagres (Av. Francisco Manoel de Morais nº 1094).

Na assembleia, os chesfianos e as chesfianas vão deliberar sobre a paralisação de suas atividades na próxima terça-feira (03/10) contra a privatização da Chesf e de todo sistema Eletrobras e de suas subsidiárias. A paralisação abrangerá todo o setor elétrico nacional. No mesmo dia, no Rio de Janeiro estará sendo realizado um grande ato de protesto contra o desmonte do Estado brasileiro e em defesa da soberania.

A diretora do Sindeletro, Luciana Fonseca, conclama os chesfianos a participarem da atividade no Ceará. “Esse governo golpista, que implanta um programa derrotado nas urnas, pretende entregar ao capital estrangeiro nosso petróleo e nossa geração de energia. O Sindeletro realiza a assembleia amanhã com os trabalhadores da Chesf para deliberar sobre nossa participação nesse movimento nacional”.

A mobilização contra a venda do sistema Eletrobras e suas subsidiárias, entre elas a Chesf, está ganhando a cada dia mais força e mais adeptos. Os governadores do Nordeste já se posicionaram contrários aos planos do governo golpista de Michel Temer de vender o setor elétrico nacional. No início de setembro, os gestores assinaram um documento em que afirmavam que “a transferência para investidores privados do controle operacional das usinas do Sistema Eletrobras, particularmente daquelas geridas pela Chesf, condicionará por décadas todo projeto ou ação que demande água do Rio São Francisco”, o que não pode ser realizado, visto que os estados nordestinos passam por crise hídrica.

Articulação no Ceará

Na agenda de lutas, coordenada nacionalmente pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), estão sendo realizados atos, debates, audiências públicas por todo o país para conscientizar a população brasileira sobre prejuízos da venda das empresas do sistema Eletrobras. No Ceará, o Sindeletro tem articulado apoios à Frente Parlamentar em Defesa da Chesf na região Nordeste, recentemente lançada. Como resultado dessa mobilização, a Assembleia Legislativa do Ceará realizou, no dia 18 de setembro, Audiência Pública sobre os Impactos da Privatização da Eletrobras/Chesf, requerida pelo deputado Elmano de Freitas (PT). 

Compartilhe

Voltar

Vídeo