Segunda, 04 Setembro 2017 17:51

Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco debate riscos da privatização da Chesf Destaque

Dentro da agenda nacional de luta contra a privatização da Chesf, foi realizada, na manhã desta segunda-feira (04/09), em Recife uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco sobre o tema. Participaram do debate representantes do Sindicato dos Urbanitários de Pernambuco, da Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste (Frune), além de integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), movimentos populares, políticos, acadêmicos e trabalhadores da empresa.

A diretoria do Sindeletro-CE, Luciana Fonseca, que participou da audiência pública em Recife, destacou o empenho dos participantes, entre eles deputados e senadores da Frente Parlamentar em Defesa da Chesf do Congresso Nacional, em defender a importância econômica e social da Chesf para o desenvolvimento do Nordeste.

A privatização da companhia coloca em risco importantes projetos para a região como a transposição das águas do rio São Francisco que atende municípios castigados pela seca. Outro ponto do debate foi a questão da soberania nacional. Isso porque a privatização da Chesf significa transferir para o mercado, provavelmente estrangeiro, a gestão do rio São Francisco. Durante a audiência pública, os defensores da Chesf ecoaram o grito “Se mexerem com o Rio, eu viro carranca”.

O presidente do Sindeletro, Cesário Macedo, enfatiza que é urgente que toda a sociedade brasileira se mobilize e se posicione contra a privatização do setor elétrico nacional. Ele defende que o setor elétrico é estratégico para o desenvolvimento do Brasil e reforça que a privatização da Eletrobras terá um impacto negativo na vida da população. “Haverá aumento da tarifa de energia elétrica, piora na qualidade do serviço, perdas para os trabalhadores dessas empresas, aumento da terceirização e do número de acidentes de trabalho”.


Leia mais:
Trabalhadores da Chesf realizam protesto contra a privatização


A audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco faz parte do calendário de luta proposto pelo CNE (foto: Fernando Neves- Sindurb-PE)



O presidente da Frune, Raimundo Lucena (Raimundinho), com a diretora do Sindeletro, Luciana Fonseca, participaram dos debates em Recife

 

Compartilhe

Voltar

Vídeo