Quarta, 22 Junho 2016 14:23

Sindienergia apresenta contraproposta insatisfatória para trabalhadores

Os trabalhadores terceirizados da Companhia Energética do Ceará (Coelce) ainda não receberam uma contraproposta satisfatória por parte do Sindicato das Indústrias de Energia e de Serviços do Setor Elétrico do Estado do Ceará (Sindienergia). Na última reunião, realizada ontem (21/06) com o Sindicato dos Eletricitários do Ceará (Sindeletro), foram feitas uma série de sondagens, porém, a proposta abaixo transcrita não foi oficializada na ata da Secretaria Regional do Trabalho e Emprego no Ceará (SRTE/CE).

O Sindeletro aguarda a apresentação de uma proposta oficial e condizente com as reais necessidades dos trabalhadores. Reivindicamos um piso salarial para os eletricistas de 1,45 salários mínimos (R$ 1.276,00). Para isso, o reajuste precisa ser de 12,94% no piso salarial para 2016 e de 130% para 2017, calcula pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), a inflação; gratificação de 20% para trabalhadores de linha viva; reajuste correspondente ao INPC (11,3%) para os salários acima do piso; e vale refeição de R$ 13,50 em 2016 e de R$ 15,00 em 2017.

Já a contraproposta apresentada ontem pelo sindicato patronal é de reajuste de 12% no piso salarial para 2016 e de 110% da inflação para 2017. O reajuste de 110% do INPC leva em consideração a inflação mais um ganho real corespondente a 10% deste valor. Dessa forma, supondo que a inflação seja de 6%, o ganho real do trabalhador será de apenas 0,6% (10% da inflação). Com a proposta do Sindeletro, de 130%, haveria reposição da inflação mais ganho real de 1,8% (30% do INPC), um valor que não é exorbitante para ser pago pelas empresas.

Além disso, o Sindenergia estabeleceu um reajuste de 10% do INPC para os trabalhadores que recebem acima do piso, ocasionando na perda do poder de compra, uma vez que essa porcentagem representa apenas 85% da inflação. A exigência do Sindeletro é que, para este caso, haja reajuste de 11,3% no intuito de repor, no mínimo, a inflação do período.

Em relação ao ticket alimentação, a proposta da empresa é de R$ 12,60 para o ano corrente, reajustado com base na inflação em 2017, valores também bastante destoantes com as necessidades reais dos funcionários, já que a própria Coelce oferece para os seus trabalhadores ticket no valor R$ 25,00. A gratificação para trabalhadores da linha viva proposta pela empresa é de 17% sobre o piso do eletricista.

É importante que os trabalhadores continuem envolvidos com as mobilizações do Sindeletro que têm ocorrido na Capital e no Interior do Estado. Não podemos retroceder na luta por nossos direitos!

 

Proposta

Sindeletro

Sindienergia

Piso do eletricista

R$ 1.276 (12,94%)

R$ 1.265 (12%)

Reajuste para trabalhadores acima do piso

11,30%

10%

Ticket alimentação 2016

R$ 13,50

R$ 12,60

Ticket alimentação 2017

R$ 15,00

Reajustado pela inflação

Gratificação linha viva

20% (sobre o piso)

17% (sobre o piso)

Compartilhe

Voltar

Vídeo