Sexta, 01 Abril 2016 17:34

Dissídio Coletivo: Sindeletro entra com recurso para o TST

Visando aumentar o ganho real, o Sindeletro entrou com recurso para o Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 7ª Região, relativa às cláusulas econômicas do dissídio coletivo dos trabalhadores da Coelce. Até agora, o ganho real conquistado foi de 0,5% para todas as cláusulas econômicas, além do valor da inflação (6,37%), calculado a partir do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Entretanto, com o recurso, o Sindeletro busca melhorar o ganho real, tendo em vista a lucratividade da Companhia nos últimos anos.

A Coelce alega não possuir indicadores financeiros que possibilitem o pagamento de um ganho real de 3%, porcentagem calculada pelo Sindicato com base no crescimento médio anual da energia. Ora, se o lucro líquido da Companhia em 2015 foi de R$ 363 milhões, ante os R$ 251,5 milhões de 2014, como a empresa não possui condições de melhorar o ganho real dos trabalhadores? Mesmo num período de recessão, houve um crescimento de 44,3% no lucro.

O ganho real de 0,5% já está valendo para todas as cláusulas econômicas e o recurso do Sindicato não interfere, de maneira nenhuma, na sua execução. A Coelce, entretanto, entrou com recurso contra a decisão do TRT de estender o ganho real de 0,5% ao ticket alimentação, auxílio creche e incentivo à educação. Ela alega que o reajuste de 0,5% sobre esses itens poderá trazer “dano irreparável” à empresa.

A extensão do ganho real para todas as cláusulas econômicas foi uma vitória importante da categoria, mesmo que ainda seja alvo de recurso da Coelce. O setor jurídico do Sindeletro está fazendo o possível para ampliar ainda mais essa conquista!

 

Compartilhe

Voltar

Vídeo