Quarta, 19 Agosto 2015 17:55

Eletrobras propõe apenas reposição da inflação na 3ª rodada de negociação

O Sindeletro convoca os trabalhadores da Chesf para assembleia na próxima segunda-feira (24/8), às 8h, em primeira convocação, e às 8h30, em segunda, na sede GRN em Fortaleza. Na ocasião, a categoria deverá aprovar ou rejeitar a proposta de ACT 2015/2016 da Eletrobras, apresentada na 3ª rodada de negociação, ocorrida, nesta quarta-feira (19/8), em Brasília. Além disso, os trabalhadores devem decidir sobre proposta de paralisação de 72 horas a partir do dia 31 de agosto.

A proposta da Holding para o reajuste salarial se resume à reposição da inflação: 8,17%, valor que corresponde ao IPCA de maio. Este magro reajuste, que só seria aplicado aos salários a partir de setembro sem retroativo a maio, foi tudo que a Eletrobras se propôs a apresentar durante a negociação, que iniciou pela manhã e terminou à tarde. No início da manhã, para surpresa do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), a empresa teve coragem de oferecer um reajuste “quebrado” de: 2,5%, em agosto, 2,5%, em setembro, e 2%, em novembro. Obviamente, a proposta que chega a ser imoral foi rejeitada. E após ameaça do CNE de se retirar das negociações caso a proposta fosse apenas isso, a Eletrobras pediu um tempo e voltou com o reajuste de 8,17%. O mesmo índice incidiria sobre as demais cláusulas econômicas. No entanto, o valor ainda não é satisfatório e está muito abaixo da proposta dos trabalhadores: ICV-Diesse + ganho real de 2,97%.

As demais cláusulas vigentes no acordo atual, negadas na 2ª rodada de negociação, serão mantidas pela Eletrobras no novo acordo. Entre elas: auxílio-educação para o trabalhador e o ATS. Entretanto, ainda é necessário melhorar os itens econômicos: aumento salarial, auxílio alimentação, auxílio materno-infantil e auxílio para pessoas com necessidades especiais. Além disso, a Eletrobras precisa colocar em mesa sua proposta de abono salarial, que estava sob análise e sequer foi citada na 3ª rodada. Sem o acordo integral e um reajuste salarial acima da inflação, o CNE não fará a defesa da proposta da Eletrobras. Vamos à luta!

Participem da assembleia! Vamos construir o nosso ACT!

 

Compartilhe

Voltar

Vídeo