Terça, 16 Junho 2015 14:28

Sindeletro repudia ação da Coelce e convoca trabalhadores para discutir supressão da periculosidade em reunião

O Sindeletro convoca todos os trabalhadores da Coelce que hoje recebem adicional de periculosidade para uma reunião na próxima terça-feira (22.06), às 8h, na sede da Coelce em Fortaleza (Sudif). O encontro tratará de mais uma ameaça praticada pela Coelce que, ao fazer o recadastramento da categoria, tem despertado, entre os trabalhadores, o medo de uma possível supressão do adicional de periculosidade.

A supressão é repudiada pelo Sindeletro, que, inclusive, já se articula para tomar as medidas cabíveis e legais caso a Coelce siga em frente com essa ameaça. Para tanto, o Sindeletro pede aos trabalhadores que entrem em contato e denunciem as articulações da empresa que ameaçam os direitos da categoria.

Embora indignado com a atitude da empresa, o Sindeletro não está surpreso, já que a Coelce tem, de tempos em tempos, adotado atitudes que constrangem os trabalhadores. Exemplo disso é a nossa campanha salarial. Por intransigência da empresa, fomos a dissídio coletivo. Apesar disso, o Sindeletro se mostrou aberto para buscar um acordo extrajudicial. A Coelce, no entanto, negou. A empresa sequer tem disfarçado seu desinteresse na satisfação de seus trabalhadores.

Paralelamente ao seu descaso com a categoria, a empresa tem conquistado bons resultados em relação a prêmios e lucros. Não é demais repetir que, em 2014, a Coelce obteve um lucro de R$ 261 milhões e já acumulou um lucro líquido de R$ 132 milhões no primeiro trimestre de 2015, representando um aumento de 103% em relação a igual período do ano passado. Esses resultados expressivos nos lucros e também nos prêmios conquistados pela Coelce têm participação direta e decisiva dos trabalhadores. Entretanto, na hora da contrapartida, a categoria não tem direito a nada.

Recentemente, a empresa ainda teve a ousadia de anunciar sua participação na pesquisa “As Melhores Empresas para Você Trabalhar, Você S/A Edição 2015”. A próxima etapa da pesquisa será de entrevistas realizadas por um jornalista com grupos de funcionários e responsáveis (selecionados pela pesquisa) e com o responsável pela área de Recursos Humanos. Sem anonimato, não será possível dizer que esses trabalhadores selecionados estarão à vontade para dizer  o que realmente pensam sobre a realidade vivida por toda a categoria na Coelce.  Afinal, uma empresa que dificulta até mesmo o fechamento do acordo coletivo poderá ser enquadrada entre as melhores?

O Sindeletro está atento às atitudes da Coelce e pede que cada trabalhador não se intimide e denuncie quaisquer constrangimentos. Vamos nos organizar para impedir mais um ataque aos nossos direitos: a supressão do adicional de periculosidade. Participe da reunião na próxima segunda-feira, às 8h, na Sudif. Sua participação é fundamental para a manutenção e ampliação de nossas conquistas.  

---------------------

Compartilhe

Voltar

Vídeo